Mães da Sé: Como procurar pessoas desaparecidas

Gostou? Então compartilhe!

Procurar pessoas desaparecidas

Você pode procurar pessoas desaparecidas, clicando aqui. Caso, queira cadastrar pessoa desaparecida, clique aqui.

A história em vídeo

A Associação Mães da Sé foi fundada pela Ivanise Esperidião da Silva, por volta de 7 anos atrás. Nesse período, a Mães da Sé cadastrou 5.000 casos de pessoas desaparecidas em todo o Brasil. Onde cerca 15,2% dos casos, foram solucionados.

Ivanise Esperidião da Silva, presidente das Mães da Sé, explica que 70% dos casos de desaparecimento corresponde a crianças e adolescentes.

As principais causas de desaparecimentos normalmente correspondem a 3 fatores: Fugas de crianças vitimas de violência doméstica, ou que se sentem em situação de risco. Também crianças que acabam se perdendo na rua. E por fim, pessoas portadoras de deficiência mental que acabam fugindo.

O objetivo da entidade a curto prazo é classificar as pessoas desaparecidas por faixa etárias, classe social e localização das ocorrências, podendo assim, traçar um perfil de cada um dos casos cadastrados.

No site da Associação é possível encontrar histórias tristes que revelam a realidade de familias que vivem a dor e o drama de seus entes desaparecidos. Nosso objetivo para tanto, não é exaltar o sofrimento dessas pessoas, mas sim mostrar para toda a sociedade a indignação dessas famílias perante ao problema. Já que este é um problema de todos nós, uma vez que ninguém está livre dessa situação. Cabe às pessoas, empresas e órgãos públicos dialogar no sentido de buscar soluções efetivas para a questão. Afinal, são 204 mil pessoas que desaparecem todos os anos no país. Um número que não é nada desprezível.

O Jornal Expresso Carrão apoia a Associação Mães da Sé, estando em pleno dispor a contribuir com esta luta plausiva dessas mães guerreiras. “Estamos juntos”.

Telefone: (11) 3337-3331
E-mail: maesdase@globo.com
Horário de atendimento
Segunda a Sexta: 10h às 17h

Fale com o redator:
contato@jornalexpressocarrao.com.br

You May Also Like

Comentários no Facebook

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE